Como Dar Banho em Bebe

Your ads will be inserted here by

Easy Plugin for AdSense.

Please go to the plugin admin page to
Paste your ad code OR
Suppress this ad slot.

Aprenda a como dar banho em bebe sem o magoar ou aleijar.

como dar banho em bebe

Dar banho em um bebe não é tarefa fácil. Hoje com a ajuda de um vídeo tentaremos mostrar para você como você deve segurar o bebe enquanto dá banho nele. É um processo meio complicado mas se você se habituar não terá dificuldade nenhuma.

Quando o bebê nasce ficamos com muito medo de não conseguir superar nossas expectativas de cuidar bem dele, dar banho, trocar as fraldas, o fazer ele dormir e amamentar, mas saiba que o amor de mãe supera tudo e aprendemos no momento certo e na hora certa.

O banho é um momento que deve ser prazeroso tanto para o bebê quanto para a mamãe, o bebê precisa sentir segurança e confiança no momento do banho.

Você pode cantar para ele enquanto realiza o banho, a água precisa estar em temperatura ambiente, use somente sabonete neutro para não irritar a pele do bebê.

O ambiente deve ser claro e sem corrente de vento, tome muito cuidado com a moleira, lave o cabelo com muita delicadeza e cuidado. O umbigo necessita de cuidados especiais, antes de dar banho limpe o umbigo com algodão embebido em álcool e lave com água e sabão.

Cuidadosamente, segure firme seu bebê, o medo de que ele caia na banheira é normal, mas você deve passar para ele segurança.

Como Manter o Bem-Estar no Trabalho

Your ads will be inserted here by

Easy Plugin for AdSense.

Please go to the plugin admin page to
Paste your ad code OR
Suppress this ad slot.

Manter uma boa saúde no trabalho pode ser complicado, especialmente se você está sob pressão e não tem muito tempo para pensar sobre o seu bem-estar. Além disso, é fácil subestimar os riscos associados a ambientes de trabalho modernos, como escritórios. Quando você lança os olhos em torno de seu local de trabalho, pode não parecer-lhe particularmente perigoso. No entanto, é importante não esquecer os perigos que espreitam, mesmo nos ambientes que aparentarem ser benignos. As dicas a seguir devem ajudá-lo a manter-se saudável no trabalho.

Avaliar os riscos

Em primeiro lugar, é fundamental que você gerencie eventuais riscos específicos em seu escritório. A realização de uma avaliação de risco eficazes podem ajudar você a evitar perigos como escorregões e tropeções, eletrocuções, queimaduras e muito mais. Se sua empresa precisa de ajuda com essas avaliações, você pode ligar para os prestadores de serviços de treinamento e consultoria especializados.

Ao tomar a sério esta questão, você pode minimizar a probabilidade de que você ou seus colegas vão sofrer acidentes e lesões.

Preste atenção à postura em sua mesa

Como muitas pessoas, você pode gastar muito de seu tempo sentado em sua mesa olhando para uma tela de computador. Se você não tomar cuidado quando se trata de sua postura, isso pode ser uma má notícia para a sua saúde. Com o tempo, a má postura pode levar a problemas potencialmente graves costas e pescoço.

Isto significa que é vital que você usa móveis de boa qualidade escritório. Além disso, tenha em mente que quando você se sentar, suas coxas deve ser perpendicular ao seu corpo, ou ligeiramente inclinada para baixo. Além disso, os pés devem ser capazes de descansar apoiados no chão ou um apoio para os pés. Certifique-se de sentar-se frente e usar o seu encosto também.

Enquanto isso, independentemente de quão bem você controla sua postura, que é uma boa idéia para fazer uma pausa de sentado ao longo do tempo. Especialistas defendem a levantar-se e movendo-se a cada meia hora, durante pelo menos um a dois minutos.

Começar a abundância do exercício

Em um ponto relacionado, é vital que você garantir que você se encaixar muito exercício em sua programação. Especialistas em saúde estão sempre nos alertando sobre os perigos de se fazer muito pouca atividade, e você pode estar arriscando seu bem-estar, se você não fizer um esforço para queimar calorias e aumentar a sua aptidão.

Se você achar que é difícil espremer em sessões no ginásio, tentar incorporar mais exercício em sua rotina diária. Por exemplo, você poderia largar o carro em favor de pé ou de bicicleta para o trabalho? Até mesmo coisas simples como usar as escadas em vez do elevador poderia ajudá-lo a ficar em forma.

Tire um tempo fora, quando necessário

Todos nós já passamos um tempo em escritórios, quando os nossos colegas foram tosse e cuspindo. O fato é que isso não é agradável. Então, se você está se sentindo mal quando você se levanta de manhã, não se esforçam no trabalho apenas para o bem dela. É provável que você piorar sua condição e as chances são que você não vai ser particularmente produtivo de qualquer maneira. Além disso, corre o risco de passar a infecção para outras pessoas.

Sistemas Anti Traça

Your ads will be inserted here by

Easy Plugin for AdSense.

Please go to the plugin admin page to
Paste your ad code OR
Suppress this ad slot.

As traças põem ovos dos quais eclodem larvas. Estas roem a lã ou misturas de fibras e lã e tecidos com nódoas, destruin­do vestuário, coberto­res e cortinados. En­tram em cena as bolas de naftalina, pesticidas brancos e cristalinos destinados a repelir as traças antes de elas po­rem ovos. O problema é que enquanto estas bolas são eficazes para repelir as traças, os seus vapores podem causar doenças. Feliz­mente, há alternativas mais seguras.

Mau para as traças, mau para si?

As bolas antitraça são feitas com naftalina ou com paradiclorobenzeno. A exposição a qualquer destes produtos químicos pode irritar os olhos, a pele e o tracto respiratório e causar dores de cabeça, confusão e lesões no fígado e nos rins. As crianças pequenas são mais vulneráveis, por isso nunca é aconselhável vestir os bebés com roupas que estiveram guardadas durante muito tempo, pois podem estar saturadas com vapores daqueles produtos, mesmo depois de terem sido lavadas.

Os riscos não acabam aqui. A naftalina pode contribuir para a destruição dos glóbulos vermelhos, provocando anemia hemolítica, cujos sin-tomas vão da fadiga a insuficiência renal. Uma exposição prolongada também pode aumentar o risco das cataratas. Oparadiclorobenzeno pode ser menos tóxico, mas há suspeitas de ser cancerígeno.

Além disso, muitas crianças têm sofrido intoxicações quando confundem as pequenas bolas brancas com doces e as engolem. Uma criança que engula uma bola de nafatalina pode sofrer vómitos, diarreia, convulsões e lesões no fígado e rins. Uma intoxicação grave é uma emergência que requer atenção médica imediata.

Reduzir os riscos das bolas antitraça

O melhor é evitar totalmente a utilização das bolas antitraça. Porém, se as utilizar, faça-o com parcimónia e siga estas instruções:

  • Mantenha as bolas antitraça numa zona bem arejada afastada das crianças e de animais de estimação — e as que não estiverem a ser uti-lizadas num recipiente bem vedado e que as crianças não consigam abrir.
  • Guarde as roupas que não veste numa garagem separada da casa ou num sótão arejado — e nunca num armário do quarto de dormir, de onde podem emanar os vapores das bolas antitraça.
  • Não deixe as bolas antitraça tocarem nas roupas, uma vez que podem estragar ou alterar a cor dos tecidos e amolecer botões e fechos de plástico.
  • Antes de usar as roupas que foram guardadas com bolas antitraça, lave-as e areje-as até o cheiro forte ter desaparecido.

Purificadores de Água

A maior parte dos purificadores de água domésticos pode remover um número limitado de impurezas, e alguns são usados em conjugação com outros. Os aparelhos que são instalados logo a seguir ao contador tratam todo o fornecimento da casa, ao contrário dos que são montados nas torneiras. Mas a eficácia destes produtos pode variar muito, e se não houver cuidado com a sua manutenção, podem até contaminar a água. Mas antes de comprar um purificador, mande analisar a sua água para saber quais os poluentes que têm de ser retirados. Os filtros de partículas removem o sedimento, mas não os microrganismos; os filtros oxidantes removem poluentes como o ferro; os filtros de carvão activado, vários compostos químicos, incluindo os TMHs; os filtros de osmose inversa, o ferro, o sal e o cálcio, e os destiladores removem as bactérias.

Se utiliza a água do seu poço ou furo, é respon­sável pela sua segurança. Não utilize pesticidas nem fertilizantes nas zonas em volta do seu furo ou poço ou do dos seus vizi­nhos. Verifique regularmente as bombas e a rede de distribuição e investigue quaisquer alterações na qualidade da água. Examine bem o revestimento do poço para detectar eventuais fugas ou ruptu­ras. É aconselhável mandar analisar a água do poço duas vezes por ano: na Primavera, depois das chu­vas do Inverno, e de novo no fim do Verão, quando os níveis da água estão baixos. Desin­fecte-a uma ou duas vezes por ano com lixívia ou grânulos de hipocloreto ou seguindo as ins­truções da embalagem.

O Que Sabe Sobre Tachos?

Tachos de alumínio, frigideiras não-aderentes, panelas de cerâmica — todos os tipos de recipientes de cozinha têm sido objecto de receios por questões de saúde nos últimos anos. Felizmente, poucos desses receios sobrevivem a um exame cuidado. Na sua maioria, os reci­pientes de cozinha são seguros desde que bem conservados e utilizados para os fins previstos pelo fabricante; e, na realidade, alguns podem, inclusivamente, ser benéficos para a saúde.

Cozinha rica em ferro

Os utensílios de ferro fundido e aço inoxidável fornecem um elemento essencial, provavel­mente em falta em alguns tipos de alimentação, especialmente em mulheres em idade fértil: o ferro. O ferro fundido liberta o mineral para os alimentos, especialmente quando se cozinham durante muito tempo alimentos ácidos e com líquido, como puré de maçã e molho de toma­te. O molho de tomate para massas, por exem­plo, cozinhado durante 25 minutos num tacho de ferro fundido contém quase 10 vezes mais ferro alimentar por porção do que quando co­zinhado num tacho esmaltado.

Os alimentos cozinhados em woks de aço contêm também mais ferro. Mesmo o aço inoxidável acrescenta ferro aos alimentos. Ovos mexidos numa frigideira de aço inoxidável con­têm 13% mais ferro do que feitos num reci­piente de vidro. Os alimentos cozinhados em recipientes de aço inoxidável absorvem ainda quantidades vestigiais de um outro nutriente essencial, o crómio.

  • Não-aderentes. Permitem cozinhar quase sem gordura e são seguros, excepto no mi­ As primeiras versões riscavam-se facilmente, e o revestimento não-aderente saía, mas as novas técnicas de ligação elimina­ram praticamente o problema. Nunca deixe um recipiente não-aderente vazio sobre uma placa quente — o calor liberta fumos irritan­tes para os olhos, o nariz e a garganta. Se isso acontecer, desligue a placa, abra as janelas e saia imediatamente da cozinha.
  • Alumínio. Seguro, excepto no microondas. Os receios de o alumínio poder aumentar o risco da doença de Alzheimer não foram con­firmados pelos estudos feitos. A quantidade de alumínio libertada é infinitesimal — cente­nas ou milhares de vezes menor que o alumínio presente em muitos antiácidos ou na aspirina revestida.

Ferro fundido, aço inoxidável

Excepto para o microondas, são seguros. Como se disse, os utensílios deste tipo adicionam ferro dietético aos alimentos. Contudo, os homens, e as mu­lheres depois da menopausa, raramente neces­sitam desse acréscimo. As pessoas que so­frem de hemocromatose, e por isso absorvem ferro a mais, não devem comer alimentos cozinhados nesses recipientes. Os tachos de aço inoxidável podem também libertar níquel, pelo que não devem vem usar-se para refrigerar alimentos; se é sensível ao níquel, cozinhe em vidro ou esmalte.

  • Cobre. Seguro, excepto para o microondas, se a superficie de contacto for revestida — em geral, com estanho, por vezes com aço inoxidável. As panelas e os tachos de cobre não-revestido podem, em teoria, libertar cobre em quantidade suficiente para ser prejudicial, em especial quando se cozinham alimentos muito ácidos durante muito tempo ou se estes ficam no tacho durante a noite. Mande revestir de novo, imediatamente, os recipientes de cozinha revestidos a estanho que estejam desgastados.
  • Vidro. Quase não-reactivo. Seguro para cozinhar, guardar alimentos no frigorífico e, em alguns casos, para microondas. Não reage com alimentos muito ácidos. Evite expor a mudanças bruscas de temperatura para não estalar. No microondas, use vidro apropriado; outros tipos podem aquecer demasiado e estalar ou queimar as mãos quando são retirados do forno.
  • Metal esmaltado. Praticamente não-reactivo. Seguro para cozinhar, excepto no microondas, e para guardar alimentos no frigorífico.