O que é amor platônico: explicação completa!

Muitas pessoas já se questionaram sobre o que é amor platônico. Ele se refere a um apego afetivo com o intelecto de um sexo oposto, sem intenções de romance física ou prazeres sexuais. Um amor profundo entre um homem e uma mulher, sem o elemento de atração sexual.

Surgimento do termo “amor platônico”

Amor platônico ou foi originalmente concebido por Platão, o filósofo grego clássico. Na era moderna, “amor platônico” se assemelha a uma relação puramente espiritual e não sexual entre dois sexos opostos.

A forma Platônica de amor é alimentada apenas por carinho com o espírito eterno e não pelos corpos físicos. Por exemplo, amar o coração, alma e mente mais do que sua aparência física. Em uma simples narração, como escritor, crítico e jornalista Thyra Samter Winslow coloca, “o amor platônico é do pescoço para cima.”

Amantes platônicos são caracterizados pela noção de que eles são não-impulsivo. Sentindo cumprido e prazer com a companhia do outro em si. Eles acreditam que o amor existe no intelecto e não no exterior por conta própria.

No entanto, no mundo moderno de hoje, um amor tão espiritualmente é escasso. Hoje, o sentimento de amor inocente é muitas vezes velada pelas intenções de prazer físico em romance. Como uma atração para o sexo oposto.

O amor platônico, em seu sentido popular moderno, é uma relação afetiva na qual o elemento sexual não entra, especialmente nos casos em que alguém poderia facilmente imaginar o contrário.

Um exemplo simples de relações platônicas é uma profunda amizade não sexual entre duas pessoas heterossexuais dos sexos opostos.

Ao mesmo tempo, essa interpretação é um equívoco sobre a natureza do ideal e o que é amor platônico em si, que desde sua origem foi o de um amor castativo, mas apaixonado. Baseado não no desinteresse, mas na contenção virtuosa do desejo sexual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *