Casa

Perigos dos Fogões a Gás

O principal problema dos fogões a gás é a pos­sibilidade, rara mas real, de explosão. Se houver uma fuga, o gás acumulado pode ser incendia­do por uma simples faísca, com consequências desastrosas. É por esta razão que se adiciona ao gás um produto de cheiro característico.

Se lhe cheirar a gás, verifique se todos os «bicos» estão fechados. Se não for o caso e o cheiro persistir, mande todas as pessoas saírem de casa imediatamente e telefone de um vizinho para a empresa distribuidora. (Usar o próprio te­lefone ou ligar um interruptor eléctrico pode produzir uma faísca que faz explodir o gás.)

Menos dramático, mas mais provável, é a po­luição dentro de casa. A utilização incorrecta de um fogão a gás pode resultar na acumulação de subprodutos da combustão — dióxidos de car­bono e de azoto, entre outros — que provocam cefaleias, tonturas, fadiga, bronquite crónica e outros sintomas. Numa casa com um isolamen­to mais aperfeiçoado, o problema pode ser mais grave, pois a falta de ar fresco leva a uma com­bustão incompleta que, por sua vez, pode causar níveis mais elevados de poluição dentro de casa.

Um poluente potencialmente mortal que resulta da combustão incompleta do gás é o monóxido de carbono. Sem cor, sem cheiro e sem sabor, o monóxido de carbono pode pro­vocar perda de consciência e, em casos extre­mos, a morte.

Reduzir os perigos da poluição

Embora os fogões a gás, por norma, libertem apenas pequenas quantidades de poluentes, po­demos reduzir ainda mais esses níveis. Não aumente a chama de modo que ultrapasse o fundo da panela: desperdiça combustível e aumenta a poluição. Certifique-se de que o combustível está a queimar eficientemente. O ideal é os bicos emitirem chamas azuis regulares. As chamas ir­regulares, trémulas, de ponta amarela (bem como a acumulação de fuligem na panela), sig­nificam que a mistura combustível possui ar a menos. Chamas altas e ruidosas traduzem ar a mais. Em alguns modelos de fogão mais antigos é fácil fazer a regulação do ar (ver o livro de instru­ções) Nos modelos modernos, terá provavel­mente que chamar um técnico.

Um fogão a gás deve estar equipado com uma chaminé e um exaustor para conduzir os gases da combustão para o exterior. Desligue sempre o exaustor enquanto cozinha. Uma vez por mês, verifique se a chaminé está entupida. (Os canos de exaustão dos fogões de cozinha não são tão eficazes com os dos fogões de aquecimento, por isso nunca utilize um fogão de co­zinha, ainda que esteja ligado ao exterior, para aquecer o ambiente.)

Todas as casas equipadas com um fogão a gás (ou quaisquer aparelhos de queima de gás) devem estar protegidas com detectores de mo­nóxido de carbono, semelhantes, no aspecto e no funcionamento, aos detectores de fumo, que avisam da presença daquele gás acumulado por meio de alarmes sonoros. Relativamente bara­tos e fáceis de instalar, os detectores de monó­xido de carbono podem salvar vidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *